MotoGP 20: Um Simulação de Excelência

MotoGP 20: Um Simulação de Excelência

2020-04-23 0 Por Marcos Paulo Vilela

MotoGP é um daqueles “franchises” inevitáveis para os grandes fãs de motociclismo e o MotoGP 20 é a mais recente entrada na série e traz consigo mais qualidade e realismo.

Eu sempre apreciei jogos de corridas com uma forte componente de simulação e MotoGP 20 é isso mesmo. O jogo coloca-nos na pele de um piloto profissional de motociclismo e tenta traduzir para o mundo dos videojogos o entusiasmo e a adrenalina extrema da condução à mais alta velocidade.

Depois do muito bem sucedido e aclamado MotoGP 19 os fãs esperavam naturalmente que o MotoGP 20 continuasse  a jornada de sucesso da popular série de jogos e a boa notícia é que este jogo não só é uma sequencia à altura como também tem tudo para ser apelativo até para os jogadores que nunca se aventuraram pelo genero.

A Milestone srl tem uma longa experiência no desenvolvimento de simuladores e MotoGP 20 é, à semelhança do seu antecessor, a continuação do excelente excelente trabalho que tem vindo a ser desenvolvido ao longo dos anos.

Mas vamos ao que interessa.

MotoGP 20

MotoGP 20: foto: reprodução

“Visualmente MotoGP 20 é um colírio para os olhos”

Os simuladores de corridas regra geral costumam ser visualmente trabalhos notáveis e a série MotoGP não é exceção. À semelhança do que acontece com os seus antecessores, também MotoGP 20 corre em Unreal Engine e o resultado é uma experiência recheada de realismo com destaque especial às motas e aos pilotos.

Sendo este o jogo oficial do desporto espera-se sempre que ele se mantenha o máximo fiel à realidade, por isso mesmo tudo desde as pistas; os pilotos; as motas ou as equipas são o espelho virtual da vida real.

Junte-se a isto as atualizações de conteúdo que mantém o jogo sempre “fresco” e escusado será dizer que os fãs deverão ficar satisfeitos.

Mas se é verdade que o MotoGP 20 é visualmente espantoso, também é verdade que em comparação com o jogo anterior (MotoGP 19) a evolução gráfica embora esteja presente não é assim tão significativa. Aliás eu arrisco-me mesmo a dizer que ela apenas será perceptível para quem conhece bem esta série.

Estamos aqui perante uma espécie de “efeito FIFA”. Sabem o FIFA, aquele “franchise” que todos os anos recebe um novo título e que visualmente só muda a sério de 5 em 5 anos? É mais ou menos o que acontece neste caso.

Nada disto retira mérito ao MotoGP 20, nem tão pouco desvirtua o trabalho que tem sido desenvolvido ao longo dos anos, mas é importante esclarecer que apesar de ser visualmente muito bom, não existem grandes surpresas neste departamento em comparação com o jogo anterior.

MotoGP 20

MotoGP 20: foto: reprodução

“Continua o problema do som…”

É um dos problemas do “franchise” e é com muita pena minha que constatei que no MotoGP 20 o som continua a não estar à altura do resto do jogo, mais especificamente o barulho do motor das motas.

Os jogadores obviamente querem uma qualidade que traduza para o mundo virtual a potência incrível que estas motas têm. Mas este continua a ser uma “pedra no sapato” que impede este “franchise” de voar ainda mais alto e igualar os simuladores de outros desportos.

O barulho dos motores não é tão realista como o resto do jogo, ou pelo menos a sua transposição para o mundo virtual está muito longe de ser a ideal. Por vezes quando estou a jogar fico com a sensação de que estou a acelerar num brinquedo e não num poderoso motociclo.

Para quem jogou títulos deste “franchise” isto não será uma grande surpresa, mas para quem nunca jogou talvez seja uma pequena desilusão. Não é nada que afete demasiado a experiência de jogo mas é um pormenor importante e seria benéfico ver melhorias nesta área em updates futuros.

“Mais simulação, mais realismo”

Um novo modo de carreira vai colocar os jogadores nas pele dos pilotos tal como acontece na competição real. Não chega apenas ser rápido na pista, é necessário tomar as melhores decisões estratégicas também.

Podemos escolher os membros da nossa equipa, o que por sua vez será determinante para conseguirmos bons contratos. Também podemos melhorar a “performance” das motas através de pontos que vamos ganhando e depois podem ser utilizados em áreas como a aerodinâmica, eletrônica, poder do motor e por aí fora.

O jogador pode também decidir a quantidade de combustível ou o tipo de pneus que quer usar, nunca esquecendo que a física da mota é também afetada por estas decisões. Por exemplo demasiado combustível aumenta o peso e afeta a velocidade de ponta da mota em questão.

Há também uma melhoria da IA (Inteligência Artificial) no jogo, agora os pilotos controlados pelo computador serão mais inteligentes e menos previsíveis numa tentativa de emular cada vez melhor as corridas da vida real.

Um novo sistema de travagem; danos que afetam a aerodinâmica da mota e as melhorias na física do jogo significam que o MotoGP 20 é ainda mais realista do que o seu antecessor.

MotoGP 20: foto

MotoGP 20: foto: reprodução

“Isto é um simulador meus amigos”

No que diz respeito à jogabilidade é importante realçar que se trata de um jogo de simulação e como tal a jogabilidade não é tão fácil como a de um jogo de corridas arcade.

Como em qualquer outro título dentro deste gênero, demora o seu tempo até nos habituarmos à jogabilidade e isto será mais óbvio (e bem mais desafiante) para quem nunca jogou um MotoGP no passado.

Aprender a travar é uma das lições que vais aprender muito rápido neste jogo, aliás terás de aprender caso contrário cada curva apertada será um desastre à espera de acontecer.

As motas são muito rápidas especialmente na primeira classe, mas não desesperes, podes começar a tua carreira nas classes inferiores com motas mais lentas para te ires habituando à jogabilidade.

No meu caso a experiência tem sido fantástica. Eu gosto muito da jogabilidade e com um pouco de habituação é possível “voar” pelas pistas à mais alta velocidade. Naturalmente na versão do PC é altamente recomendada a utilização de um comando, aliás é impensável jogar este tipo de títulos sem um.

Mesmo com um comando o desafio é sempre considerável, no início os jogadores inexperientes vão enfrentar dificuldades mas isto é um simulador meus amigos e se para quem está à procura de experiências fáceis este jogo não é definitivamente uma escolha acertada.

Felizmente a dificuldade pode ser adaptada, os mais inexperientes podem baixá-la até se habituarem, enquanto os veteranos podem elevar ao máximo o nível de simulação e até retirar todo o tipo de ajudas.

Uma coisa é certa, num jogo desta natureza o que todos procuramos é aquela corrida perfeita na qual a mota é efetivamente uma extensão do piloto e a circulação é feita com segurança mas sempre no limite.

Atingir este momento é altamente recompensador e uma das razões pelas quais os simuladores de corridas são tão populares.

Muito treino e muita preparação serão fundamentais também se quiseres competir contra outros jogadores no modo online, mas prepara-te muito bem porque existem por aí verdadeiros mestres neste jogo e quando começares a competir vais perceber isso mesmo.

MotoGP 20

MotoGP 20: foto: reprodução

“A excelência da simulação”

MotoGP 20 é o derradeiro simulador de corridas de motociclos e na minha opinião a melhor escolha para os grandes fãs do genero.

Para além de ser uma reprodução fidedigna do Campeonato Mundial de Motovelocidade, é uma viagem fantástica pela arte de levar um motociclo ao extremo e explorar todo o seu potencial.

Embora não tenha havido um salto significativo em comparação com o seu antecessor, MotoGP 20 oferece uma experiência ainda mais realista e polida.

desnecessário será dizer que os jogadores do “franchise” têm aqui uma compra obrigatória, já no que diz respeito aos fãs de jogos de simulação e como já referi, este é muito provavelmente o melhor jogo no mercado dentro do seu gênero.

Se velocidade extrema é a tua paixão e nesta esta altura já está entediado de ficar em casa por casa do Covid, então talvez o MotoGP 20 seja o jogo ideal para ti.

fonte: gamingportugal.com